Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

o We Blog You foi visitar a Diana Vinha


A Diana Vinha é consultora de imagem e uma das duas metades da empresa e blog Pretty Exquisite. Ela é uma pessoa que não passa indiferente na rua, tem uma imagem única que inspira qualquer um e a casa dela é igualmente inspiradora. Nós pedimos, ela abriu-nos as portas de sorriso na cara e agora podemos oferecer-vos uma visita guiada 🙂

1.Quem entra em tua casa percebe que és uma colecionadora. Qual é a tua relação com todos estes objectos que partilham casa contigo? 
Há uma pessoa em particular que diz que eu sou uma hoarder (google it). Não acho que seja uma coleccionadora, à parte dos sapatos! Gostava muito de o ser, com bolinhas de vidro e carrosséis, mas é um investimento que ainda não me é possível fazer, porque continuo a comprar sapatos!  A minha relação com as coisas é muito prática, embora não pareça, pela disposição desses mesmos objetos, que dão uma sensação de casa de catálogo, onde ninguém vive. Mas, em boa verdade, eu gosto de usar tudo o que tenho, seja roupa, sapatos e acessórios, ou a decoração. Tudo tem que servir para alguma coisa e é tudo adquirido depois de perceber exatamente o quê e onde é que me faz falta.
Costumo dizer que esta é a minha casa de adulta e, por isso mesmo, não quero ter uma casa Ikea (nada contra), porque preciso de um móvel ou de copos para desenrascar. É tudo comprado a seu tempo, quando alguma coisa me pisca o olho e eu sei exatamente para onde é que ela tem de ir. Por isso é que a minha casa ainda é, hoje e depois de 2 anos e meio a viver nela, um work in progress. E, acho que assim vai ser sempre! A minha veia mais romântica, gosta de acreditar que as peças tem história, porque são, muitas delas, coisas antigas e/ou restauradas, como a casa que sempre sonhei ter e agora tenho.

2. A tua casa é também um espaço de trabalho que ocupas durante muito tempo. É fácil trabalhar aqui? Como separas o tempo de lazer do tempo de trabalho?
É fácil trabalhar aqui porque, sendo um duplex grande (desculpem a parca humildade, mas a casa é mesmo gigante), as coisas estão separadas por pisos e por distâncias consideravelmente agradáveis, para não sentir que não saio do mesmo sítio, como acontecia nas anteriores casas. Faço um esforço por separar o lazer do trabalho, porque eles coexistem muito bem no mesmo espaço mas, digamos que o andar de cima é a área de entretenimento e descanso, e a parte de baixo é a zona de trabalho, seja ele cozinhar, trabalhar ao computador, ou dar colo aos meus filhos felinos. Às vezes invertem-se, à excepção do cozinhar.
O complicado nesta gestão, são os horários! Eu sou membro (ou gostava de ser) da sociedade b. Não gosto de acordar cedo e o facto de trabalhar em casa, muitas vezes não facilita o processo de descer à terra, ou ao andar de baixo, neste caso. Não tenho televisão em casa e o computador é portátil… Estão a ver onde quero chegar, certo? E as refeições muitas vezes também são feitas ao mesmo tempo que estou a trabalhar, confesso.

3. Achas que a tua profissão se reflecte na decoração da tua casa?
Eu tenho sapatos, acessórios e roupa a decorar as prateleiras e paredes da sala, juntamente com os livros e outras quinquilharias. I rest my case! Claro que sim! A minha casa é o reflexo de tudo o que eu gosto, e eu gosto muito do que faço.

4. O que mais gostas de fazer em casa?
Gosto muito de cozinhar, embora considere deprimente fazê-lo só para mim e, por isso, tudo na cozinha, tem de gritar Diana. Gosto de restaurar coisas pequenas, porque perco rapidamente a paciência, se a coisa não ficar pronta, quase imediatamente, e sou clean freak! A casa tem que estar sempre arrumada e limpa, embora saiba que daí a umas horas já vai ter pêlos em todo o lado, graças aos bébés. O meu guilty pleasure é limpá-la de cima abaixo, e depois sentar-me a fumar um cigarro, a olhar para ela. Isto dura o tempo de um cigarro apenas e depois volta tudo ao normal. A decoração é um dos meus momentos zen. Sempre que compro alguma coisa nova, perco o meu tempo a ir colocá-la no sítio e a fazer listas de metro e meio do que ainda falta.


5. O teu quarto, aos olhos da maior parte das pessoas, parece uma pequena loja. Como é  que se gere todo este stock? Arrumações, limpezas, saber onde está o quê… Quando te levantas como escolhes o que vais usar nesse mesmo dia?
Eu sei exatamente tudo o que tenho. E se perco alguma coisa de vista, por uns momentos, sei que está enfiado num sítio específico, onde a desarrumei da última vez. A memória do que tinha vestido nesse dia, normalmente ajuda.
O quarto está dividido em partes temáticas, chamemos-lhe assim e, o facto de estar tudo à vista, como numa loja, ajuda muito na hora da escolha. Volta e meia arrumo o quarto de uma ponta à outra. Começo sempre por uma parte que está mais desarrumada, mas a verdade é que não descanso enquanto não dou a volta ao quarto inteiro! Fica tudo muito bonito e organizado durante uns dois meses, depois começo a enfiar tudo onde há espaço, e aí, é hora de fazer as várias revisões anuais.
Há vários anos que escolho a roupa de véspera. Houve tempos em que escolhia os coordenados para a semana toda, mas agora, à custa das mudanças histéricas da metereologia, escolho no dia anterior e ganho mais uns minutos na cama de manhã.

6. Como são os teus dois companheiros de casa? Doces, como um dos teus casacos de pêlo, ou uns terrores de 4 patas de quem tens de esconder as tuas relíquias?
É curioso, porque já me perguntaram isso algumas vezes. Como é que eu tenho tudo tão arrumado, com dois gatos em casa… Bem, eles no geral portam-se bem mas, as visitas à “loja” estão interditas, a não ser com supervisão, claro! Eu sou descoordenada motora, por isso causo claramente mais danos à casa do que eles. Só não afio as unhas no sofá, porque tenho a mana para me fazer as manicures.

7. Se neste momento tivesses de abandonar esta casa e procurar uma nova, o quê que não poderia faltar nessa nova casa?
Na nova casa não podia faltar a mesma dimensão espacial, a luz natural, a divisão de pisos, a localização na baixa do Porto. “Só” acrescentava um pátio com jardim, uma lareira e uma casa de banho maior, com uma banheira de pernas.

8. O teu blog funciona como uma segunda casa? Qual é a melhor parte de andar por lá? 
O blog é a minha terceira casa, depois da casa-casa e do atelier. E, como nas minhas outras duas, gosto de receber bem, quem lá quer entrar, claro. O que mais gosto, nesta minha terceira casa, é de conhecer tanta gente nova, que de outra forma não seria possível; de mostrar do que sou capaz, sem ferir a privacidade dos clientes; de escrever sobre o que gosto e sei, mostrar e partilhar um bocadinho de mim e, finalmente, do facto desta casa ser avessa às rotinas e ser portátil. Poder estar noutra parte do mundo e sentir-me em casa, de chinelos e chá quente na mão, sem mais tralha em redor.

9. O blog é, acima de tudo, o cartão de visita da marca Pretty Exquisite. Quais são os cuidados que tens com ele?
O nosso blog é mais do que um cartão de visita. É uma segunda pele! E, como com a pele, tens que ter cuidados diários de limpeza, manutenção e depois os eventuais tratamentos semanais e mensais. Esforçamo-nos cada vez mais por lhe dar uma pele bonita, bem tratada e depois “maquilhada” de acordo com a situação e temática. O corpo, esse tem de estar sempre em forma, ser bem alimentado, descansar bem e comunicar aquilo que somos, da forma mais fiel possível e que nos é característica. Tivemos bons treinadores, convosco!

10. Para aqueles que ainda não conhecem o / a Pretty Exquisite, e mais ainda para aqueles que dizem que a blogosfera já está cheinha de blogs dedicados à beleza e imagem, diz-nos o quê que podemos encontrar por lá que não encontramos aos pontapés por outros blogs?
A pergunta do milhão de euros! Acho que aquilo que melhor nos define é a honestidade em tudo o que escrevemos e publicamos. Seja de bom ou menos bom, damos sempre uma perspectiva vivenciada das coisas, ainda que às vezes possamos focar assuntos que já foram discutidos até à exaustão. Contudo, é a nossa perspectiva das coisas e a maneira como as percepcionamos, que para além do cunho pessoal, tem a parte da formação em ambas as áreas, beleza e imagem (não confundir com moda só). Isto sim, a par com a honestidade e fidelidade para com os nossos próprios valores, considero um factor diferenciador. As provas de trabalho dadas e o investimento curricular e profissional que são palpáveis. Como consumidora e leitora de tantos outros blogs e publicações, gosto de saber sempre de onde estou a retirar a informação e se esta é de fonte entendida, fundamentada e fidedigna, para daí retirar e aprender alguma coisa. É essa a imagem que gosto de acreditar que passamos, com o nosso blog e trabalho.  O “bonito e refinado” a meu ver, também deve passar pela inteligência da filtragem.

Gostaram? Nós estamos aqui perdidos de amores pela casa da Diana 🙂

Acompanhem a Pretty Exquisite no blog, no facebook e no instagram!
Fica aqui também o instagram pessoal da Diana.

Comments

  • Gostei ! Excelente entrevista e entrevistada 🙂

    Novembro 14, 2013
  • Oh pá fiquei em extase!! completamente! eu ando tão viciada no pretty exquisite e mais especificamente no instagram da Diana, vejo-o várias vezes ao dia e revejo várias fotografias montes de vezes…apesar de a minha casa NADA ter a ver com a dela, adoro-a, acho-a única e maravilhosa! Quando à própria Diana é dona de uma beleza e de um estilo únicos, estou apaixonada por esta menina é um facto! Quando vi este post delirei, muito obrigada 🙂

    Novembro 14, 2013
  • A.D.O.R.E.I 🙂

    Novembro 14, 2013
  • Que mulher cheia de estilo! Adoro o que li, adoro o que ela faz. Muito bom mesmo.

    Novembro 14, 2013
  • OK DIANA, CHOQUEI quando vi a foto com tantos anéis! OMG
    ahhhhhh, se houver uma vaga disponível no teu prédio avisa… 😀

    Novembro 14, 2013
  • De facto uma casa diferente e adorável. As fotos estão lindas e aquela dos anéis caí para o lado… e eu achava que tinha muita coisa!! Também adorei ver algumas peça iguais as minhas na decoração 😀

    Novembro 15, 2013
  • Que maravilha! Gostei muito.

    Novembro 15, 2013
  • adorei as fotos e a entrevista 😉

    http://checkout-fashion.blogspot.com/

    Novembro 15, 2013

Leave a comment