Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

quatro dias em Amesterdão

Uma das resoluções de ano novo era viajar mais. Foi uma das coisas que tive de abdicar durante muito tempo, coisas da vida, mas que agora quero mesmo muito fazer. Foram quatro dias numa das cidades que sempre quis visitar, Amesterdão, e da qual já tinha vários postais no frigorífico de amigos que já lá tinham estado. Entre um iogurte e outro lá ia eu suspirando pela viagem. E sim, é muito difícil tirar uma fotografia que não pareça um verdadeiro postal, a cidade é linda de uma ponta à outra, são canais e pontes como se não houvesse amanhã (dizem eles que são mais de 400) e por isso não se queixem, por favor, se as fotografias parecerem sempre mais do mesmo.

Os quatro dias foram de grandes caminhadas durante o dia e a noite. O que mais me impressionou foi mesmo o bom gosto que por ali se vê. Achava eu que só ia encontrar as coisas bonitas dos postais em algumas zonas, mas a verdade é que até nas ruas mais pobres o cuidado e a limpeza estão presentes. Os edifícios também são todos bonitos e houve de facto muito planeamento, não é bem como aqui que cada um faz o que quer e onde quer. É uma cidade limpa, cheia de gente calma que não tropeça nos outros para entrar em transportes públicos ou para andar na rua. Vemos mais bicicletas do que carros, mais vasos do que lixo, e é tudo lindo demais para uma cidade tão grande.

Em Amesterdão as pessoas vivem a casa e a rua. Mesmo que vivam num primeiro andar têm uma mesa e cadeiras no passeio. Sim, não é preciso ter uma varanda para vir ler o jornal cá para fora, passeios todos temos e lá o que conta é aproveitar o espaço. Vimos casas que pareciam ser cafés, à custa dos passeios animados pelos amigos a beber copos de vinho e a apanhar sol como se estivessem no terraço onde mais ninguém os via.
Lá também não se usam muitas cortinas, mas eu percebo, casas que parecem saídas do Pinterest merecem ser vistas e não há motivo para esconder nada. Era muito comum encontrar casas com janelas abertas num rés-do-chão e eu que adoro casas passava a vida a espreitar e tinha mesmo de me controlar para não ficar colada na decoração e nos espaços e acabar por ser indelicada :p

Os parques e espaços verdes são mais que muitos, qualquer canto é motivo para ter um pequeno jardim e toda a gente tem plantas à porta e nas janelas. Este aqui de cima é o Vondelpark, é um dos maiores e é lindo, foi aqui que almoçamos num dos dias porque, apesar do mau tempo, tivemos sorte e em dois dos quatro dias apanhamos sol e tivemos direito a preguiçar na relva.

Éramos cinco e as fotografias foram tiradas com analógica e com digital. Não foram muitas porque o tempo passou rápido demais e, por isso, quando as vi fiquei com a sensação de que são muito poucas e devia ter registado muito mais coisas. Por outro lado é sinal que a viagem foi mesmo bem aproveitada e que nos perdemos mesmo por lá.



Li num artigo, já não me lembro qual, que Amesterdão é a cidade europeia que parece nunca ter crescido, a eterna criança da Europa, e eu achei que isso foi de facto uma coisa bem dita e acertada, é o que se sente por lá. Amesterdão é também conhecida pelas coffeeshops e pela red light district, e até isto é bonito porque entre umas meninas e outras a passear pelas montras existem pontes e luzinhas. A cidade parece ser muito segura, e durante a noite ainda há menos trânsito e as pessoas continuam a deslocar-se de bicicleta.

Lojas de coisas em segunda mão encontram-se aos pontapés, mercados também. A fotografia de cima foi tirada num conjunto de armazéns, em Roest, que tinha uma feira cheia de coisas giras, várias em segunda mão, e onde as pessoas param para almoçar e apanhar sol. Havia uma espécie de esplanada com areia junto ao canal e também foi aqui que almoçamos num dos dias. 
E, para concluir, era capaz de viver aqui!
Comer fora ou ir ao supermercado não fica nada caro, é o equivalente aos preços que se praticam por cá, no entanto a habitação é muito muito cara e os copos na rua com os amigos também. Sendo assim acho que vou ficar pelo meu Porto mais uns tempos.
Por favor, visitem Amesterdão e levem amigos divertidos. Estes que eu contratei estiveram muito bem :p
Raquel

Comments

  • agora fiquei com vontade de ir!
    que bonito que deve ser

    Abril 28, 2014
    • tens mesmo de ir Joana! é tudo lindo! :p *

      Abril 30, 2014
  • para o ano devo passar por lá. assim só fiquei mais ansiosa! 🙂

    Abril 28, 2014
    • mas se já existem planos é óptimo! 😀

      Abril 30, 2014
  • Estive lá há dois natais com a minha Clara e adorámos. É de facto linda a cidade. Fiquei com muita vontade de lá voltar sem ser no Inverno. Beijoooo

    Abril 28, 2014
    • Um natal por lá também me parece muito bem 🙂
      beijinhos Sílvia!

      Abril 30, 2014
  • Fiquei ainda mais ansiosa de lá ir!!! tudo lindo ^_^

    Abril 28, 2014
    • tudo lindo mesmo! tens de lá ir 🙂

      Abril 30, 2014
  • fiquei ainda com mais vontade de ir,+_+

    Abril 28, 2014
  • Amesterdão é daquelas cidade onde vivia sem problemas! Sabes que a história das "janelas sem cortinas à vista de todos" vem de há muitos séculos e tem a ver com o luteranismo – ou seja, segundo me disseram – que "pregava" uma vida despojada de luxos e coisas superflúas e sem nada a esconder e as pessoas costumavam ter as janelas abertas para mostrar que não havia mesmo nada a esconder. Há quem diga também que está relacionado comas poucas horas de luz e assim aproveitam mais a luz natural, mas não sei qual das duas versões é a mais certa. 🙂
    Por outro lado, os holandeses são um povo muito complicado – trabalho numa empresa holandesa/islandesa/dinamarquesa e sei do que falo – funcionam by the book, tudo o que saia da norma ou do esquema de trabalho normal não se faz e nós, por exemplo, no meio do nosso desenrascanço somos sempre olhados de lado. Fncionam na base de aqui estão as regras, eu jogo assim e não há volta a dar. É complicado lidarmos com gente assim, quando mais acima – na Dinamarca e Islândia – até se contornam as normas desde que se prove que é para o bem de todos. E agora, deste-me imensa vontade de voltar a Amsterdão!!!

    Abril 28, 2014
    • Não sabia disso Ana.
      Se calhar até valem as duas teorias 🙂

      quanto ao resto, são as desvantagens de serem mais organizados do que nós. E nós, no meio de tantos defeitos lá vamos encontrando alguns que nos dão algum jeito e fazem de nós uns verdadeiros despachados :p

      Abril 30, 2014
  • Em principio tb vou voltar em julho. Normalmente nao gosto de visitar a mesma cidade mas amesterdao e lindo demais para nao ir mais de uma vez. E aposto que ha sempre qualquer coisinha para se fazer 😉 ♡

    Abril 28, 2014
    • Concordo Marta, eu também fiquei com vontade de voltar 🙂 *

      Abril 30, 2014
  • Estive em Amesterdão há 12 anos atrás, para celebrar o meu 25º aniversário. E adorei a cidade. Fiquei mesmo com a sensação de que podia lá viver. Tudo é bonito, calmo, seguro, educado. Mas confesso que se lá vivesse ia morrer de saudades do meu Porto bucólico e desajeitado 🙂

    Abril 29, 2014
    • agora que o chamaste de desajeitado pronto, fiquei outra vez apanhada por ele :p
      eu também gosto muito do nosso porto 🙂

      Abril 30, 2014
  • Não conheço, mas está na lista dos lugares a conhecer. Pareceu-me linda!!! Adoro tudo o que descreveste, das flores, vasos e o ambiente de casa/café. Este ar descontraído torna tudo mais leve e sem dúvida é isso que dá vontade de voltar e ficar.
    Beijinhos Raquel!

    Abril 30, 2014
    • Tens de lá ir Clênia! E eu tenho de ir a Paris :p
      Muitos beijinhos!

      Abril 30, 2014
  • Bem, se já tinha na minha cabeça que conhecer Amesterdão fazia parte dos meus planos depois de ver as tuas fotografias assim como ler as tuas palavras fizeram com que a minha vontade fosse ainda maior 🙂

    Um beijinho 🙂

    Maio 1, 2014
  • Eu irei daqui a um mês numa viagem de despedida de solteira! Mal posso esperar!!

    Maio 24, 2014
  • Eu irei no mês que vem, com uma grupo de amigas, em jeito de despedida de solteira! Can't wait for it!!!

    Maio 24, 2014

Leave a comment