Já se imaginaram a viver sem televisão, internet, e até sem papel e canetas?
Dizendo isto o cenário só se pode imaginar triste, mas como em todos os cenários existe sempre o lado bom da história. Esta era a realidade da autora dos desenhos maravilhosos que vêem em cima, a Regina Pessoa, há vários anos atrás, numa aldeia perto de Coimbra. Graças a esta realidade, que hoje nos parece tão distante, os desenhos começaram a nascer nas paredes lá de casa e a técnica da gravura deu origem a um dos livros mais bonitos que temos na estante, e a um dos filmes de animação, português, mais premiado de sempre.

A História trágica com um final feliz, é uma história tão bonita que parece quase impossível que nos seja passada por traços tão rígidos e sempre a preto e branco.
É uma história simples, afastada de floreados e descomplicada, e é isso que a faz ser tão bonita. Fala-nos do que é ser diferente, das angústias que isso nos traz e da forma como o mundo lá fora lida com essas diferenças.

Fala-nos de um problema que pode ser o espelho dos nossos, daqueles que todos temos, que nos fazem sentir diferentes e que queremos com todas as forças que desapareçam.
O vídeo abaixo tem pouca qualidade mas, em relação a outros, não conseguimos resistir a esta versão que tem a voz da Manuela Azevedo, e que resultou numa versão mais bonita do que a traduzida para inglês.

O livro vem acompanhado pelo DVD com o filme, este já foi comprado em 2007, e é daqueles livros que nunca fica esquecido e que de vez em quando vem parar à mesa. São histórias destas que nos vão dando pistas e caminhos para aqueles problemas que todos temos e que esperamos que acabem em finais felizes.

2 respostas

  1. Ia dizer que não conhecia mas só depois é que vi que o nome não me era estranho! Claro, a Regina da Ciclope 🙂 Conheço melhor o trabalho do Abi Feijó mas adoro o traço dos desenhos, parece sempre ter qualquer coisa de Tim Burton 🙂 Ainda há muito bom trabalho em português. ♥

    Adriana
    https://www.facebook.com/adrianatorresdesign

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.