Hoje sou eu que vos escrevo, a outra Raquel, a Caldevilla, a assistente desta bonita equipa, a pessoa que vos responde aos emails e a escritora de serviço. E hoje venho falar-vos dum livro muito bonito, o “Once Upon an Alphabet – short stories for all the letters”, do já tão conhecido Oliver Jeffers, escritor e ilustrador de livros para crianças.

Nascido na Austrália e criado em Belfast, capital da Irlanda do Norte, actualmente este autor vive em Brooklyn, NY. Vencedor de muitos prémios pelas suas histórias e desenhos, Oliver Jeffers é amplamente reconhecido em livros maravilhosos como “This Moose Belongs to Me” (à venda nas livrarias portuguesas como “Este Alce é Meu”) ou o primeiro livro do autor “How to Catch a Star” (à venda “Como Apanhar uma Estrela”).

Apesar do foco deste autor ser os mais pequenos, deste lado não paramos de suspirar com os seus desenhos, aquilo que ilustra, a sua maneira de falar connosco. A sua linguagem escrita é simples e directa, com um sentido de humor aprumado e sincero, bem como nós gostamos. Por isso mesmo, é eficaz no que dita e apela a miúdos e graúdos.

Este livro já andava nos meus planos desde o final do ano passado, quando o autor o lançou lá do outro lado do Mundo. Primeiro e talvez por defeito de profissão, chamou-me a atenção a sua capacidade de escrever contos com todas as letras do alfabeto e a criatividade que levava debaixo da asa para o fazer. Mas logo me apaixonei pela sua forma tão descomplicada de contar histórias, de encher de cor e dar vida às personagens que surgem com cada nova letra.

Se tiverem mais pequenos por aí que se andam a aventurar no inglês, não percam este livro. Ou se gostarem de ilustração e quiserem passar o tempo todo a sorrir com histórias bonitas. Eu cá acho que não precisamos de desculpas para termos livros bonitos em casa. 🙂

P.S. O meu foi uma oferta de amigos que sabem bem o que eu gosto, mas, apesar de estar em inglês (só faz sentido nesta língua), sei que foi comprado na FNAC.

5 respostas

  1. Oliver Jeffers faz-me suspirar! Adoro! Ando a coleccionar os livros dele aos poucos, e este ainda não o tenho.
    Uma sugestão, pode-se comprar no book depository, os portes são grátis e no geral os preços são bastante acessíveis. 😉
    (já pus este na minha wishlist para o encomendar muito brevemente!)

  2. Adorei o post, mas por favor corrijam a gafe: Belfast não é no norte da Irlanda! Belfast é a capital da Irlanda do Norte (Irlanda do Norte pertence ao reino Unido e a Irlanda é um estado soberano e são dois países diferentes e distintos)! É como dizer que Lisboa é a oeste de Espanha…
    Obrigada e desculpem a correcção, mas o ano passado andei a viajar 2 semanas pela Irlanda (capital Dublin) e pela Irlanda do Norte (capital Belfast) e é tudo muito diferente!
    Beijinhos e obrigada pela dica do livro: os meus filhos vão adorar!
    Elsa

  3. Olá Elsa 🙂
    Muito obrigada pela correcção. Eu (Raquel Caldevilla) já lá estive e sei bem a diferença, mas nas correcções finais passou-me completamente ao lado. Obrigada pela dica e espero que os teus filhos adorem o livro como eu 🙂

  4. Obrigada Raquel (Caldevilla) pela correcção! Às vezes acontece, é perfeitamente normal: lemos dez vezes a mesma coisa e não reparamos… até que lemos e "plim" lá estava um erro!
    Beijinhos
    Elsa

Responder a Analog Girl Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.