Hoje venho falar-vos da casa, da forma como gosto de pensar nela e no que vou fazendo para que este sentimento de conforto se vá instalando, mesmo quando ainda falta resolver tanta coisa por aqui.
Para mim o segredo é mesmo ir pensando na casa por partes, resolver cantos e recantos, tornar o espaço mais “quente” e de repente o todo começa a formar-se.
Hoje venho falar-vos da minha obsessão por animais, porque para além dos reais também gosto destes de loiça que conseguem tornar um espaço aborrecido numa coisa mais leve e divertida.

Quem vai acompanhando sabe que mudei de casa em Outubro, e quem já fez mudanças sabe que um mês é muito pouco para fazer tudo aquilo que queremos. Se por um lado não há tempo nem dinheiro para fazer tudo de uma vez, por outro prefiro mesmo que seja assim, porque gosto da ideia de ir construindo e da casa ser um somatório de objectos que foram fazendo parte das nossas vidas em momentos diferentes.

Aqui em cima podem ver um cantinho do closet, que irei mostrar completo mais tarde, e onde ainda temos algumas caixas por abrir. De qualquer das formas tentou-se organizar já uma das paredes, onde colocamos cómodas brancas para servirem de suporte às tralhas cheias de cor que tenho.
Este cantinho é dos meus preferidos e sei que em muito se deve à minha baleia rosa.

Este coelho maravilhoso foi uma das últimas compras. É impossível não sorrir quando olhamos para ele, e é também assim que eu gosto de pensar na minha casa. Tem de ser confortável, tem de haver harmonia nas cores e formas e tem de me deixar muito bem disposta. Este coelho é um dispensador de algodão e já é das minhas peças favoritas. 
Um segredo para criarem cantos harmoniosos aí em casa é conjugarem pelo menos duas peças da mesma cor, ou pelo menos nos mesmos tons. Se repararem, aqui tenho as caixas verdes como a jarra, e no ambiente de cima tenho a baleia rosa perto de uma caixinha rosa. Mesmo que não seja uma coisa consciente, quem olha percebe que aqui está tudo bem.
Este podia ser o cantinho do voodoo, mas não, não se fazem aqui coisas más, é só mais um canto, desta vez na sala, com quatro das minhas coisas favoritas cá de casa. Duas delas foram oferecidas pelo Fred, que me conhece tão bem, outra é uma das ilustrações da Mariana, a miserável e um cinzeiro baleia. Este corvo era muito desejado, e ainda bem que me foi oferecido neste aniversário.
Como vêem, mais uma vez trouxe para aqui qualquer coisa dourada, e acho que o conjunto funciona muito bem.
Para além destas coisas, tenho marcadores de guardanapos, uma pomba, um bule bonito e até rolhas para garrafas. Os bichos vão continuar a aparecer cá por casa e a fazer-nos sorrir. 
O pato ali de cima comprei-o para pendurar na parede, mal o vi lembrei-me do WC Pato. Como é todo branco não causa ruído e é mais um elemento surpresa que se pode misturar com quadros e outras coisas. 
E vocês, gostam de ser pirosos como eu e trazer bicharada de loiça para casa? 🙂

11 respostas

  1. ♥ sou uma pirosa do pior, a minha mãe comprou o coelhinho dispensador de algodão mas em preto, e o pato em amarelo (que entretanto foi ao chão :D). A minha última aquisição foi uma gata do dia de los muertos e na feira das almas fiquei de olho numas andorinhas de loiça bem portuguesas mas pintadas em estilo mexicano. Pirosas mas felizes 🙂

    1. Sandra, este foi-me oferecido pelo Fred, comprou na Alma Viva, sei que no via catarina também vendem numa loja de loiças que tem bordalo pinheiro. espero que sejas do Porto porque só sei mesmo por cá 🙂

  2. Adoroooo essa "piroseira" LOL , por aqui rondam veados, corujas, gatos, de caco e dos "outros", e parece que me apaixonei pela baleia e o coelhito, a ver vamos.
    Obrigada por partilharem coisas tai giras!!!!!!

Responder a missphips. Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.