Nas últimas duas semanas estive de férias em Beja. Ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos não fiz mini-férias antes, e isso fez com que eu chegasse mesmo a um ponto em que estava de rastos e muito, muito cansada. Agora seria a altura de vos dizer que estou de regresso, cheia de vontade e cheia de energia para fazer coisas, mas essa não é bem a verdade. As duas semanas pareceram uma, não cheguei exausta a casa mas também não cheguei com aquela energia, e até saudade, que se recupera nestes dias sem trabalho.

Talvez esteja com a cabeça demasiado cheia com todas as coisas que tenho para fazer até ao final do ano, e que quero fazer bem.  No entanto, não me entendam mal, estou muito, muito grata por tudo o que tenho em mãos neste momento e estou de volta com a vontade de dar o melhor de mim em tudo o que há para fazer. Em cima da mesa estão muitas coisas novas, muito trabalho, algumas mudanças, outras tantas preocupações e por isso nos próximos meses vai haver muita coisa para vos contar.

Gosto muito de partilhar aqui coisas convosco, mas como já devem ter percebido ando um bocadinho exausta desta coisa das redes sociais e da constante partilha. Há já algum tempo, que reduzi em muito a quantidade de coisas que partilho. Espero assim encontrar um equilíbrio onde primeiro estou eu e o meu tempo, e depois estão todas as outras vidas. Nestes casos, o blog é o melhor dos sítios, aquele que nos deixa sempre respirar e escrever devagar.
Sendo assim, e como queria muito mostrar-vos um bocadinho do que foram estes últimos dias, decidi fazê-lo com um vídeo que foi feito devagarinho, sem preocupação alguma, e que foi posteriormente editado, sem interromper um único dia de férias 🙂
Assim não tive de produzir conteúdos diariamente e perder tempo com as publicações. Ainda bem que o fiz, sabe muito bem desligar um bocadinho de tudo.

As nossas férias foram passadas em Beja, numa casa de família, e todo aquele silêncio soube-me pela vida. Foram manhãs muito lentas, bons pequenos almoços, muitos livros, muitas sestas, passeios (quando o sol deixava), comidas leves e muito vinho.
O ideal para mim teria sido passar lá uma semana e outra num outro sítio diferente e mais fresquinho, mas as coisas nem sempre são como queremos e neste ano a prioridade é outra e as férias ideais não foram possíveis. Mas para o ano há mais, certo? :p

Espero que gostem desta coisa que fiz com o Francisco de forma muito, muito caseira, e espero que as vossas férias sejam boas e vos tragam dias muito, muito felizes.

3 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.