Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

Como gerir o horário quando se trabalha em casa!

Desde o momento em que me despedi e passei a trabalhar por conta própria, este sempre foi o ponto mais difícil: o horário! Como gerir o horário e o calendário, como não cair na tentação de passar o dia no sofá ou de procrastinar com as 50 coisas que me parecem mais interessantes do que aquilo que tenho para fazer ou até mesmo como encontrar tempo para ver um filme e dormir.  Quase 6 anos depois, e mesmo depois de ter um escritório físico fora de casa, posso dizer-vos que ainda estou em constante mudança, a diferença é que agora sei viver com esta mudança de maneira pacífica. Este post não vem com soluções para este problema mas com alguns truques que que aprendi com o tempo e que me ajudam muito.

Quando dizia a qualquer pessoa que trabalhava em casa a reacção era sempre uma de duas. Ou me diziam “Maravilha! Podes ir passear quando quiseres, podes ir à praia…” ou então “Eu não seria capaz, não teria força de vontade para trabalhar quando tenho o sofá ao meu lado”. Pois bem, a realidade é que nunca troquei o sofá pelo trabalho (mas às vezes levo o trabalho para o sofá) e fui menos vezes à praia desde que trabalho para mim do que quando trabalhava para outros :p

Rapidamente cheguei à minha primeira grande lição e resolução à dúvida da maioria das pessoas: como consegues? Eu consigo trabalhar em casa, ou no café ou até mesmo na rua porque adoro o meu trabalho. A ambição é um combustível ao incentivo e à vontade. Eu sempre tive muita ambição, fazer planos a médio prazo sempre ajudou. Rapidamente percebi que quanto mais trabalhava mais dinheiro recebia e mais trabalhos novos chegavam. Era uma bola de neve que me levou para um patamar doentio.

De repente, tinha largado um trabalho das 9h à 18h para ter um trabalho das 9h às 3h (da manhã mesmo)? Não me conseguia sentar a ver um filme sem o desligar passados minutos. Isto porque me sentia muito culpado, existiam prazos, clientes à espera e se estava a ver uma série, não estava a trabalhar, não estava a ser produtivo e, por isso, não estava a produzir dinheiro. O dinheiro passa a ter um papel tão importante e tão assustador que nos pomos em segundo plano. Isto levou-me a um ponto onde eu só parava para comer (e comia em frente ao computador).

Quando me apercebi do que me estava a fazer, tive de me convencer que não era médico. Deixem-me explicar melhor, não tenho a vida de ninguém a depender do meu trabalho e, como tal, tudo pode esperar. Eu sou melhor criativo e melhor comunicador quando estou calmo e descansado. Foi nesta altura que adoptei a técnica de não ter despertador, de deixar dormir o meu corpo até ele decidir que estava pronto para começar o dia. Continuei a acordar cedo mas com uma disposição diferente. Passei também a desligar o trabalho depois das 20h.

Com o tempo fui percebendo que muitas horas a trabalhar não queria dizer que eu era produtivo muito tempo e fui testando. Rapidamente percebi que não consigo estar no meu melhor mais do que 6 horas por dia, no entanto, durante essas 6 horas não há distracções e todo eu sou trabalho. Isso faz com que tudo seja concentrado e intenso mas muito, muito produtivo. Deixando o resto do dia livre para os meus outros projectos e para viver (que também é preciso). Agora podem perguntar, como é que se é produtivo em 6 horas? Sendo organizado. Eu tenho um calendário com todos os trabalhos (por cá usamos o asana que nos ajuda muito mas em breve faremos um post só dedicado ao asana) e um horário para o tipo de trabalho.

Para perceberem melhor, agora mesmo eu sei que as manhãs são dedicadas ao blog, as redes sociais e aos trabalhos administrativos (orçamentos, emails…). As tardes são dedicadas aos projectos que temos convosco, design de websites e blogs, de identidades gráficas, de livros, fotografia, vídeo… No entanto, nem sempre assim! Há alturas do ano em que não consigo cumprir horários e o trabalho acontece quando tem de acontecer e pela ordem que me motiva mais (sem nunca perder deadlines). Há dias em que paro o trabalho as 11h da manhã, porque percebi que não estou a conseguir fazer nada de jeito, e volto a pegar às 20h da noite. Há dias em que há tanta coisa para fazer que quase não durmo mas como são excepções, faço-o de sorriso na cara.

Perceber que sou uma pessoa e não uma máquina ajudou muito a encontrar um equilíbrio. Por o meu bem-estar em primeiro lugar também. Neste equilíbrio fiz as pazes com não ter que ter tudo sobre controlo. É importante haver um plano, uma estrutura, um horário e um calendário mas se o meu corpo e a minha cabeça quiserem quebrar todas as regras, também não há problema nenhum. Os meus horários mudam com as estações e com os objectivos e nunca fui tão produtivo.

Espero que este post consiga ajudar alguém desse lado e que esta informação vos traga clareza ou calma. Isto de ser o próprio patrão tem coisas muito boas mas tem tanta dores de cabeça que temos de nos encontrar equilíbrio e paz com uma série de coisas. Por aqui não há manual nem regras definidas, por isso, aproveitem e criem o vosso manual de regras, aquele que vos ajuda a ser produtivos mas sobretudo felizes. Estávamos a pensar escrever sobre como gerimos o trabalho no escritório, do início ao fim… isto era uma coisa que vos interessava? 🙂

Boa semana, pessoas bonitas *

Written by:

Designer, photographer, musician and dog lover.

Comments

  • Marta Sousa

    Reply

    Been there, done that!

    Sim, interessa-me muito! É bom quando percebemos que, não parecendo, estamos todos no mesmo barco 🙂

    Boa semana.

    Janeiro 16, 2018
  • Catarina França

    Reply

    Estão a pensar muito bem, essa ideia interessa-me! 🙂
    Bom trabalho!

    Janeiro 16, 2018
  • Juliana

    Reply

    Sim!!!

    Janeiro 16, 2018
  • Ana Milhazes Martins

    Reply

    Sim interessava imenso 🙂
    Também eu comecei recentemente a trabalhar por conta própria e tem sido um desafio constante, conseguir trabalhar em casa, organizar-me, ter um orçamento organizado, escolher as ferramentas certas para me organizar… enfim. Se puderem fazer uma série de posts sobre estes assuntos, seria perfeito 🙂
    Obrigada e beijinho

    Janeiro 17, 2018
  • ana rangel silva

    Reply

    quero o post sobre o asana! yeeey

    beijinhos*

    Janeiro 18, 2018
  • Rita

    Reply

    Sim por favor!
    Estou no limbo…na fase em que decidi mas falta aquele suster da respiração para me lançar a voar sozinha (isto de ter filhos e contas para pagar assusta um bocadinho)!
    Por isso saber mais sobre a experiencia de quem já o fez (e tão bem) ajudaria imenso!!

    beijinhos

    Janeiro 23, 2018
  • Rosário Matias

    Reply

    Pessoas bonitas, são vocês!!
    “Acabei” de vos conhecer… que delícia! Que inspiração! Quanto simplicidade e “normalidade” 🙂
    Muito obrigada pelo artigo e pela partilha! E sim, por favor partilhem connosco artigo(s) sobre a gestão do trabalho, estou tão, mas tão perdida…
    Beijinhos 🙂

    Março 15, 2018

Leave a comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.