Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

Como organizar um dia de trabalho

Depois da vossa reacção ao post dos Horários de Trabalho, hoje trazemo-vos o primeiro de alguns posts sobre trabalhar em casa, sobre encontrar um equilibrio no dia-a-dia quando temos de desempenhar muitas funções e tudo depende de nós. Organização, ordem e disciplina. Estas são três palavras grandes, assustadoras e até um bocado mandonas. No entanto, não precisam de ser palavras más, pelo contrário, se fizerem amizade com estas palavras, a vossa vida enquanto freelancer vai ser tão mais tranquila.

Quando arrancámos o WBY, com cada um a trabalhar na sua casa, o entusiasmo, a vontade e a paixão eram grandes mas a falta de noção da quantidade de responsabilidades também. Ambos nos despedimos da mesma empresa, onde trabalhávamos como designers, para agora sermos designers, fotógrafos, administrativos, contabilistas, comerciais… Todas as funções exercidas por duas mãos cheias de pessoas eram agora feitas por duas pessoas. Não achávamos que íamos passar o dia a fazer design mas também não estávamos preparados para o quão pequena seria a percentagem do nosso dia dedicado ao que efectivamente queríamos fazer. Então como é que se evita passar o dia a responder a emails, ou o dia a fazer contas? Com organização e sorriso na cara.

1 – As parcerias trazem frutos!
Tudo é mais fácil se tiverem a sorte de ser mais do que um. Nem sempre é possível e nesse caso tentem, pelo menos ter alguém com quem possam discutir ideias. Caso sejam mais do que um, façam como nós! A primeira coisa que fizemos foi dividir as funções em dois! A Raquel tem mais jeito com números do que eu, por isso é ela que faz as contas, trata de orçamentos e trata da adjudicação de novos projectos. Eu organizo os workshops, as datas, as inscrições e as informações. Eu produzo as todas as nossas imagens (fotos e vídeo) e trabalho a nossa identidade visual. A Raquel escreve muito mais que eu (e melhor) e faz a maioria das nossas ilustrações. Estão a perceber a ideia? Nós encontrámos os nossos pontos fortes e fracos e tentamos complementá-los. Nós fazemos parte de todos os processos mas a maior parte do trabalho desta função, fica atribuída a quem mais percebe do assunto.

2 – Definam os vossos favoritos!
É super importante definir as vossas funções favoritas e aquelas que não gostam mesmo de fazer. Quando temos um negócio próprio há sempre partes do trabalho que não nos deixam felizes. No meu caso, posso dizer-vos que não sou muito fã de fazer contas, nem de responder a emails. Eu não nasci para ser administrativo mas é uma função que tenho de cumprir, por isso, antecipo-me à tarefa. Como sei que estas são coisas que quase nunca quero fazer, encontro o melhor momento do dia para o fazer. Eu não respondo a emails o dia todo, encontrei um momento por dia onde consigo cumprir esta função sem estar chateado. Aliás, até a faço bem disposto e com calma porque encontrei o momento certo para o fazer. O que nos leva ao ponto 3.

3 – Encontrem o vosso ritmo!
Por cá, vivemos para as listas e a primeira lista do dia é o horário para o dia. Como vos dizia no ponto 2, eu percebi que de manhã estou sempre mais calmo e com a cabeça vazia. Como tal, consigo lidar com coisas mais chatas com olhos frescos e sorriso na cara, enquanto que se responder a emails às 6h da tarde, no final de um dia de trabalho, não vou ser capaz de o fazer bem e com paciência. Quando me apercebi deste fenómeno, comecei a estruturar o meu dia de maneira diferente e tento ter horas para tudo. Períodos de tempo planeados para responder a emails, passar recibos, fazer contas, desenhar, responder a comentários, fotografar para as redes, escrever para as redes… Vocês estão a perceber o que estou a dizer :p
Então, o que resulta melhor para mim? O meu calendário geralmente é mais ou menos este:
9h às 11h00 – Pinterest, ler blogs, inspiração e fotografar para as redes sociais (sim, tudo isto é trabalho!)
11h às 13h – Responder a emails, resolver pequenos problemas de clientes, passar recibos, fazer contas… Tudo o que seja administrativo
14h às 18h – Fazer design, editar fotografias, vídeos e todo o trabalho de clientes
A partir das 18h, a vida continua com os meus outros projectos :p

4 – Encontrem espaço para o vosso projecto!
Com a quantidade de trabalho a aumentar, nós fomos ficando para segundo plano. Deixámos tudo de lado para responder a toda gente e deixámos de trabalhar para nós. Tivemos uma fase em que desaparecemos no blog, nas redes e, como tal, desaparecemos da vossa vida. Isto quer dizer que, passados uns meses, o número de pedidos de orçamento diminuiu e com eles a quantidade de trabalho. Isto tudo porque passámos todo o nosso tempo a tentar ajudar toda gente a comunicar mas deixámos de o fazer. Desde essa época que tentamos ser o mais certinhos possível e agora temos dias da semana dedicados ao trabalho interno. Sexta-feira é um dia feliz mas passou a ser ainda mais porque agora é dedicado aos nossos projectos, a tudo o que queremos partilhar convosco e às coisas bonitas que estão para vir. Este é o ponto mais difícil de cumprir, encontrar espaço no calendário para nós. Tudo parece mais urgente, mas a verdade é que o truque para progredir e crescer é fazermos das nossas ideias uma prioridade. O WBY nunca teria crescido se não dedicássemos tempo aos nossos projectos, ao blog e a vocês.

Se tudo estiver bem organizado, tudo acontece. Nos primeiros tempos os nossos dias eram bem mais difíceis, não conseguíamos perceber as prioridades e um email parecia sempre vir em primeiro lugar. Esta questão de fazer um horário detalhado de trabalho mudou tudo, porque se eu digo que das 14h às 18h vou desenhar, isso quer dizer que vou ter o email fechado, não vou olhar para as redes sociais e tenho toda a calma para me dedicar a uma única função. Comecei a acabar os dias mais feliz, a ser mais produtivo e a fazer das funções chatas uma coisa mais feliz.

Espero que este post vos ajude a organizar os vossos dias e que consigam aprender com os nossos erros :p
Se vocês continuarem entusiasmados com estes posts, estamos a pensar fazer um dedicado ao nosso processo criativo no trabalho! Têm dúvidas, questões? Coisas que queiram saber? Digam-nos nos comentários para respondermos às vossas questões com um post 🙂

Tenham um dia incrível, pessoas bonitas!

Written by:

Designer, photographer, musician and dog lover.

Comments

  • Ana Rangel Silva

    Reply

    Estou a adorar estas vossas partilhas. Venham mais!
    Beijinhos e tenham um dia feliz também 🙂

    Janeiro 26, 2018
  • Carina Pedro

    Reply

    Adoro este tema!

    Beijos do Brasil!!

    Janeiro 26, 2018
  • Mariana

    Reply

    Obrigada obrigada obrigada pela dicas! O que me tem custado mais nesta vida de semi-freelancer é exactamente organizar os dias. Entre fotografar, escrever, estudar, yogar, trabalhar em casa para alguns projectos e ainda trabalhar fora para o emprego fixo que me paga as contas dóu por mim tantas vezes submersa em coisas que acabo por não saber para onde me virar. Vou com toda a certeza pôr todas estas dicas em prática a ver se me organizo 🙂

    Janeiro 27, 2018
  • Elsa Martins

    Reply

    Obrigada Fred! A minha luta é a mesma mas o meu calendário é semanal!

    Janeiro 27, 2018
  • Crónicas do nº 28

    Reply

    Adorei todos os conselhos!
    A organização é um dos maiores desafios que encontramos quando queremos gerar produtividade.

    Há imenso tempo que não vinha cá, mas o site está ainda melhor 🙂
    Obrigada pela vossa partilha!

    um beijinho
    Lia
    cronicas28.wordpress.com
    – elevate your everyday life –

    Janeiro 30, 2018
  • paula

    Reply

    Olá 🙂

    Conheci-vos hoje a partir de um post do blog da Sofia de Castro Fernandes. Apenas para vos dizer que fiquei fã do vosso trabalho!

    Continuação de bom trabalho!

    Março 12, 2018

Leave a comment