Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

Os primeiros passos para um negócio bem sucedido

Há uma série de termos que todos conhecemos mas nunca nos debruçámos a sério sobre eles. Infelizmente, são poucos os negócios que têm escrito, no papel, quais os seus objectivos, quais os seus valores, qual a sua linguagem e qual o seu público alvo. Um negócio bem sucedido tem de arrancar com uma estrutura e objectivos bem definidos. A maioria dos negócios e serviços que falham ou não conseguem cumprir os seus próprios objectivos, geralmente é porque não sabem para quem estão a falar nem com que objectivo. Este exercício aplica-se a qualquer tipo de negócio/serviço/projecto.

Quando desenhamos uma identidade para uma marca, estes são os nossos primeiros passos, escrever um texto que não só explique sobre o que é o negócio, mas que vá mais longe e fale dos seus valores e objectivos. Se perguntarmos a qualquer um dos nossos clientes, eles têm uma noção geral de quais são estes valores e objectivos mas não entendem o quão poderoso é passá-los para o papel. Vocês tem de conhecer o vosso negócio/projecto tão bem, que no momento de uma decisão grande (desde comunicação a estratégia), vão conseguir fazê-lo de maneira rápida e produtiva sem desvirtuar o espirito do mesmo. De repente um projecto sobre design de moda passa a ser uma ideia sustentável, eco-friendly, que recicla roupa e cria moda. Percebem a diferença? 🙂 Por isso, peguem numa caneta, num caderno e comecem por escrever um texto com os objectivos e valores da marca. Deixem-se de academismos e formalidades. Isto é para vocês, sejam directos, claros e descontraídos. Deixo-vos um exemplo de um texto escrito para um cliente que está neste momento a sofrer uma restruturação de imagem e posicionamento, a Butter Fly:

 

A Butter Fly quer proporcionar, ao seu público alvo, experiências únicas com os seus bolos. Quer criar uma relação intima entre as pessoas e as peças de celebração que cria. Um bolo é apenas um bolo se apenas servir para comer. Os bolos da Butter Fly posicionam-se num sector diferente, onde um bolo é uma experiência sensorial. Não existem duas experiências iguais, todos os bolos são únicos, feitos à medida em todos os detalhes. As peças da Butter Fly inspiram-se em elementos naturais e a sua estética é renada e perfeccionista. A Butter Fly vive num mundo onde a cereja no topo do bolo é o sorriso dos seus clientes.

Este texto define a identidade do vosso projecto e permite-vos ver tudo com mais clareza, incluído o caminho a traçar para alcançar o sucesso. O segundo texto que têm de escrever é sobre o vosso público-alvo, há que o definir. Geralmente quando perguntamos “Qual é o teu público-alvo?”, a resposta rapidamente passa para estatística. “Mulheres, dos 25 aos 30, que vivem no porto” – percebem a ideia, não é? Pois bem, em 2018 este tipo de características não ajudam em nada a ter uma visão clara da identidade e posicionamento do nosso negócio.  O género do nosso público-alvo é cada vez mais inexistente, a idade não representa nada do que costumava representar (pessoas com 25 e 50 anos são amigos e partilham as mesmas experiências), onde vivem, para a maioria dos negócios, quase não tem importância já que tudo acontece online. Por outro lado, dizer que o vosso produto/ negócio tem como público-alvo toda gente é contraproducente. O importante é definirem como se constrói o dia de uma pessoa que consome os vossos produtos e quais os seus interesses. Se eu vos disser que o meu público alvo tem filhos pequenos, interessa-se em mindfulness e sustentabilidade e tenta tomar o brunch fora de casa ao fim-de-semana, não vos parece um informação mais interessante e importante do que dizer que são mulheres entre os 20 e os 40, com formação académica e casadas? Pois bem, escrevam um texto onde definem quem é o vosso público-alvo, o que gostam de fazer, o que consomem e o que esperam de um serviço como o vosso. Isto faz com que possam elevar a fasquia de qualidade dos vossos serviços/produtos e ajuda-vos a direccionar o vosso negócio para conseguirem chegar a esse público. Fica aqui um exemplo:

Este projecto tem como público-alvo central, pessoas que procuram bolos especiais, únicos e feitos à sua medida. São pessoas que apreciam os detalhes e que procuram uma experiência única. Pessoas com um gosto elevado e que têm um nível de exigência alto. Querem sentir-se apreciados e mimados e que tanto procuram ter um bolo único e saboroso, como também querem uma experiência pessoal com a pessoa que os cria.

Espero que tenham gostado e passem para a prática, rapidamente. Prometo-vos que vai fazer uma diferença abismal nos vossos negócios. Com os nossos clientes, o feedback a estes textos é sempre para lá de positivo. Geralmente os clientes acabam até por aprender coisas novas sobre os seus negócios e torna-se claro quais os passos a tomar. Por fim, deixem-me lembrar-vos que este não é um exercício que deve ser feito apenas uma vez. Este é o tipo de exercício que deve ser repetido de dois em dois anos (mais ou menos), porque os nossos valores mudam, os objectivos tornam-se maiores e até o nosso público alvo passa a ser outro.

Se gostaram deste post, talvez estejam interessados no nosso WBY GROW, um workshop dedicado a negócio. Vejam todos os detalhes e programa AQUI.

Tenho mais posts dedicados a negócio planeados mas quero saber se vocês gostam deste tipo de conteúdo. Têm algum dúvida específica que gostavam de ver respondida aqui? 🙂

Tenham um dia feliz, pessoas bonitas!

Written by:

Designer, photographer, musician and dog lover.

Comments

Leave a comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.