Subscreva

Cum sociis natoque penatibus et magnis
[contact-form-7 id="1210" html_class="cf7_custom_style_1"]

Subscribe elementum semper nisi. Aenean vulputate eleifend tellus. Aenean leo ligula, porttitor eu, consequat vitae eleifend ac, enim. Aenean vulputate eleifend tellus.

[contact-form-7 id="984" html_class="cf7_custom_style_1"]

saber lidar com a rejeição

Já todos sabemos que estas coisas do trabalho, das relações com clientes e colegas não correm sempre bem. Nós, que por cá só vos vamos mostrando as coisas boas, também temos os nossos momentos menos bons, clientes que perdemos (ufa, contamos e foi só um) e coisas que não correm tão bem quanto esperávamos.
Este é um post para agradecer aos fracassos, às falhas, ao que não corre nada bem. Em jeito de livro de auto-ajuda, sabemos que é o que parece, estamos aqui a dizer-vos que quando as coisas correm mal podemos aprender muito com elas. Para nós que somos novos (apesar de um de nós estar quase nos 30!) isto é mesmo, mesmo importante e ainda temos aquele hábito de tentar aprender ao máximo com as coisas que não correm bem para não as repetirmos.


Podemos considerar-nos uns sortudos porque a coisa tem-nos corrido
bem. Pessoas cheias de ideias e coisas para partilhar têm vontade de
trabalhar connosco. Fazemos coisas divertidas, sempre diferentes,
aprendemos muito e no fundo não temos grande rotina porque se de manhã
estamos a trabalhar com maçãs à tarde podemos estar a desenhar
estrelinhas ou bonecos de neve!
Mas até agora, até arrancarmos a
sério com o nosso We Blog You, já muitas coisas correram mal, empregos
que não nos satisfaziam, clientes que vinham e iam e é mesmo preciso uma
grande dose de optimismo para passar por cima destas coisas e pensar,
isto até foi bom!
Ainda bem que o meu chefe me faz estas coisas
porque se não fosse isto eu não tinha motivos para me pôr a andar! Ainda
bem que este cliente deixou de responder porque eu não ia gostar de
fazer este trabalho e assim posso perder mais tempo a fazer o que gosto.
E isto são pequenos exemplos, vocês devem ter outros tantos.
Situações dramáticas como termos um cliente a dizer que o melhor é ficarmos por aqui são no fundo boas. Trabalhar com clientes com quem não nos identificamos, que não estão na mesma onda que nós, é muito muito difícil e claro que o resultado só poderia ser um, a coisa dar mesmo para o torto.
Geralmente pensa-se que o cliente escolhe quem trabalha para ele e o outro, o que recebe o trabalho, tem de ficar feliz da vida porque conseguiu um trabalho. Nós não temos bem esta filosofia e foi por coisas como estas que quisemos trabalhar por conta própria e poder escolher as pessoas com quem trabalhamos. Por cá tentamos agora nem começar com estes processos de trabalho quando
sentimos que o cliente não vai estar à altura das nossas expectativas. Sim, porque não temos de ser só nós a ser o que eles esperam, nós também esperamos coisas deles.

E acabando novamente em tom de livro de auto-ajuda, pensem sempre, sempre positivo e riam-se muito das coisas que correm mal. As coisas boas atraem mesmo coisas boas e pessoas boas e bem dispostas atraem o mesmo, pelo menos nós queremos acreditar que sim!

Comments

  • Tudo isso <3

    Outubro 9, 2013
  • Acredito muito nisso! Pensamento positivo SEMPRE e não nos podemos satisfazer com pouco, não nos podemos resignar.. e acredito que quando queremos mesmo muito uma coisa boa, ela acaba por chegar 🙂

    Outubro 9, 2013
  • E é mesmo TÃO isso…
    Sermos mais e melhores todos os dias, graças ao que menos bom nos sucede! perfect!
    <3

    Outubro 9, 2013
  • Precisamente. Há males que vêem por bem e temos de os "ver de longe" para percebermos que ainda bem que assim se passou.

    Outubro 10, 2013

Leave a comment